Hermenêutica: I Pedro 4.8. Mas, sobretudo, tende ardente amor uns para com os outros; porque o amor cobrirá a multidão de pecados. O que quer dizer esse Versículo?

Quem escreveu? 

Pedro o apóstolo


Porque escreveu?
Usado por Deus ele faz uma enfase sobre o amor de um com os outros
ler I Pedro 04.09.
A palavra amor é usada aqui no sentido de amor fraternal. Porém, em que sentido cobre o amor fraternal muitos pecados? Em Rom. 4:8 e Salmo 32:1, vemos o pecado perdoado sob a figura de "pecado coberto", "sepultado no esquecimento", como nós diríamos. Consultando o conteúdo de Prov. 10:12, citado por Pedro neste lugar, compreendemos que o amor fraternal cobre muitos pecados no sentido de perdoar as ofensas recebidas dos irmãos, sepultando-os no esquecimento, contrário ao ódio que desperta rixas e aviva o pecado. Não se trata, pois, aqui de merecer o perdão dos próprios pecados mediante obras de caridade, nem de encobrir pecados próprios e alheios mediante dissimulações e escusas, como erroneamente pretendem os que não cuidam de consultar os paralelos, explicando a Escritura pela Escritura.

Quando escreveu?
O livro de I Pedro foi provavelmente escrito entre 60 e 65 DC

Pra quem escreveu?
Os eleitos espalhados através da Ásia Menor. Provavelmente a todo o corpo de cristãos dessa região, tanto judeus como gentios. Ler I Pedro 1.1

Cenário histórico.
No Capitulo 2:12 Pedro cita que o povo de Deus estva entre os gentios
Pedro escreveu sua primeira epístola não muito antes da guerra romano-judaica e a maior importância geral dada à persegui-ão iminente apóia melhor a idéia de que Pedro tem em mente este acontecimento penoso do primeiro século.
Os destinatários desta epístola não se deveriam surpreender se fossem perseguidos por causa de Cristo.
No meio desta perseguição, será muito importante que os irmãos tenham intenso amor uns pelos outros, praticando a hospitalidade e usando seus dons, tanto os naturais como os milagrosos, em benefício dos irmãos e da glória de Deus (4:8-11). Contudo, o amor não "ignora" os pecados de nosso irmão; antes protege-os por meio da correção e do perdão 

Aplicação para os dias de hoje
Hoje em dia o amor está se esfriando encontramos pessoas más intencionadas. 

Está cada vez mais difícil de se fazer o bem, mas temos que procurar seguir o conselho de Pedro e seguir o mandamento de Jesus de amarmos o nosso próximo como nós mesmos, só assim podemos tolerarmos e perdoarmos os erros dos outros.

Para podermos perdoar uma pessoa que nos enganou ou nos fez outros males, temos que ter alem do Espirito de Deus, ter uma profunda misericórdia de parar para refletir o que poderia levar uma pessoa a fazer tanto mal e assim vamos descobrir que há diversos fatores que levam ela agir dessa forma como: Fatores pisicológicos, culturais, derrepente até de uma possessão maligna. Então podemos entende-la sepultando o pecado que essa pessoa cometeu contra nós.


Conclusão
O mandamento que temos, o maior de todos os mandamentos, é amor. É amar a Deus sobre todas as coisas e, ao próximo, como a nós mesmos. Esta é a síntese ensinada por Jesus. Este é o ensino deixado pelos discípulos, aceitamos o Espírito de Cristo. E este Espírito, quando nos penetra, nos capacita a perdoar. O ensino de Pedro, então, segue a ordem biblicamente certa. Primeiro, aceitar o amor de Cristo e fazer do amor a base dos nossos relacionamentos. Todas as outras dimensões da conduta cristã surgem como consequência. Inclusive o perdão.

diácono Robson Beraldo - Estudante de Teologia